terça-feira, 15 de novembro de 2011

Se alguém procura entender-me, por favor desista, pois nem eu entendo a razão das minhas desordenadas palavras num pensamento inquieto e constante...

Sem comentários:

Enviar um comentário