sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Nos amargos soluços da chuva brotam da húmida terra os pontas soltas de uma raiz renovada no Inverno para se vestir da Primavera sem nunca perder a essência aromática que embriaga a lucidez...

Sem comentários:

Enviar um comentário