quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012


A elevação do que somos não é visível ao olhar, não é sentida no alto...mas sim traçada nos vales, num caminhar sereno no centro das tempestades!

Sem comentários:

Enviar um comentário