terça-feira, 28 de fevereiro de 2012


Não sei se chama-me a isto inspiração...ou loucura da minha alucinação!
A inspiração é o fragmento de um pensamento...tudo aquilo que descrevo é a corrente emotiva da minha mente...clamo vezes sem conta para que a quietude conquiste esta estranha mania de pensar sem parar...os pensamentos multiplicam-se...atropelam-se...chegam num furação com vida própria...a mim resta-me a rendição de ser alucinada no meio das palavras que me caem pelos dedos!
Na minha varanda rodopiam folhas verdes e pétalas multicor...abraçam-se e riem...talvez se riam da minha loucura ou das minhas palavras sem sentido...mas riem e rir vale a pena, nem que seja por um louco momento...

[Memórias da (in)certeza]
 

Sem comentários:

Enviar um comentário