segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012


A lua sorri-me sempre mesmo quando está ausente…sorri porque lhe sei de cor as formas…entrego-lhe sempre a pura essência que do sol recebo…permaneço nos espaços vazios da sua ausência… com a mesma liberdade com que a abraço nos fios de chuva de uma tempestade!

Sem comentários:

Enviar um comentário